Hepatite tóxica ou viral comum não levam à impotência

Doenças do fígado na forma de hepatite tóxica ou viral comum não levam à impotência. Pode ser causada por um declínio progressivo na função sintética das células do fígado. Isso leva a uma diminuição na produção de precursores de testosterona, que, quando entram nos testículos, devem se tornar esse hormônio. Como resultado, a deficiência de testosterona com impotência se desenvolve.

Os maus hábitos permanecem por muito tempo nas sombras em relação às habilidades eréteis dos homens. Às vezes eles, pelo contrário, até os fortalecem. Mas isso é estritamente temporário. Se você ignorar as regras de advertência, então, na idade mais madura, poderá sentir as consequências de suas ações negativas. O álcool afeta diretamente a síntese de hormônios sexuais, e os efeitos da nicotina levam a uma violação do componente vascular da ereção.

As doenças genitais masculinas são uma causa muito tópica de impotência orgânica, que é difícil de corrigir. Estes incluem prostatite aguda e crônica, orquite, orquiepididimite, cistureterite, hiperplasia prostática benigna, onco-patologia desta área. Qualquer inflamação levará, mais cedo ou mais tarde, à formação de cicatrizes, à diminuição da circulação sanguínea e à função de um órgão inflamado. Dada a proximidade anatômica, a impotência é um final frequente desse tipo de doença.

Impotência em uma idade jovem definitivamente não pode ser uma variante da norma. Mesmo que seja de curta duração. Especialmente quando não há conexão com atividade sexual excessiva. Em homens jovens que não têm doenças genitais ou patologia extragenital grave, a impotência é condicional e é mais frequentemente psicogênica. Não é tão perigoso quanto orgânico e relativamente favoravelmente eliminado. A principal coisa não é vergonha deste problema e entrar em contato imediatamente com um especialista. Caso contrário, ao longo do tempo, ele necessariamente se tornará orgânico. E lutar é muito mais difícil. Clique para saber como em Gandrox.

A impotência nos homens mais velhos é um conceito muito ambíguo. Qual faixa etária pode ser atribuída a essa estrutura é muito difícil de dizer. Mas para clareza e clareza de entender as bordas da norma e patologia, é necessário considerar alguns indicadores estatísticos. Os cientistas descobriram que cerca de 50% dos homens com mais de 50 anos sofrem de distúrbios erécteis em vários graus. Todos os outros indicadores da incidência de impotência por faixa etária se movem em direção a sua diminuição em homens menores que essa idade e aumentam em indivíduos mais velhos. Estamos falando apenas do enfraquecimento da saúde sexual e não de sua completa ausência. Portanto, a barreira da idade para a qual normalmente não deve haver manifestações de impotência, ou são de curta duração, é de 50 anos de idade.